© 2019 by Instituto Del Buono. Proudly created with Wix.com

  • Renato Del Buono

A INFLUÊNCIA DO PENSAMENTO

Updated: Aug 20, 2019


Tudo está conectado. Somos tudo ao mesmo tempo - matéria e energia, ondas e partículas. Tudo é átomo. Nosso corpo é formado por células, que são compostas por moléculas, que são formadas por átomos, compostos de nêutrons, prótons e elétrons. E nosso corpo age conforme ordena a nossa mente.


A Fisica Quântica afirma que nossas combinações mentais se concretizam, ganham corpo e evoluem. Nossos pensamentos influenciam nossas emoções e, a partir daí, nossas emoções podem influenciar nossos pensamentos, tornando tudo um ciclo vicioso, criando hábitos negativos, baseados em velhos condicionamentos e velhos padrões de comportamento. Quanto mais você reforçar um comportamento, positivo ou negativo, mais ele será repetido. Ou seja, se estamos viciados em hábitos ruins que nos levam a pensamentos negativos, esses hábitos nos levarão sempre ao mesmo resultado negativo.


Nossa imaginação é fonte geradora de estimulos energéticos e sua utilização atinge o individuo como um todo, na busca de seu bem estar físico, psíquico e comportamental. Nossas células agem de acordo com as ordens geradas por nossas ondas neurais, que por sua vez são estimuladas por impulsos elétricos absovidos pelo Sistema Nervoso Central. Nosso corpo tem massa e gera energia. E nossos desejos são energia em movimento.


Ainda de acordo com a Física Quântica, as forças fundamentais da Natureza - Gravidade, Eletromagnetismo, Energia Nuclear Fraca e Energia Nuclear Forte - regulam o modo como a matéria interage entre si, incluindo a interação entre nosso corpo e nossa mente, assim como entre nós e outro corpos. O desequilibrio de uma ou mais forças provoca nosso desequilibrio emocional. O excesso de eletromagnetismo, por exemplo, nos causa euforia, hipertensão e até mesmo arritmia. A falta de eletromagnetismo nos causa depressão.


Estar desequilibrado é estar desconectado com você mesmo, e não pensar em você mesmo é pecar em pensamento, o que nos deixa a mercê de influências externas. A experiência das fendas duplas, realizada pelo físico inglês Thomas Young, comprovou que mesmo que se conheça o estado de um elétron, seu comportamento em instantes sucessivos é incerto e pode ser afetado pela energia gerada por um observador externo.


Como já foi dito anteriormente nesse mesmo artigo, nosso corpo é formado por células, que são compostas por moléculas, que são formadas por átomos, compostos de nêutrons, prótons e elétrons. Entendeu como está tudo conectado?


Há ainda a existência da Energia Negra, ou Massa Negra, que é conhecida como a quinta força fundamental e representa aproximadamente 75% do universo. Essa quinta força possui, portanto, grande influência em nosso pensamento e, consequentemente, em nosso emocional.

Uma pesquisa realizada pelo autor, fotógrafo e pesquisador japonês chamado Masaru Emoto, mostrou que as estruturas moleculares da água se modificam quando expostas a palavras, sentimentos, música e até imagens, devido às energias vibracionais de cada experimento. Se a palavra escrita ou o sentimento proferido para o recipiente de água fosse algo como amor, amizade ou gratidão, a mesma água quando congelada apresentava lindas formas hexagonais em sua cristalização. Isso não ocorria quando a palavra ou sentimento usado fosse uma ofensa (estúpido) ou uma ameaça de agressão (vou matar você).

A água é a origem de todas as formas de vida em nosso planeta e representa 70% do corpo humano. Com a pesquisa do Dr. Masaru Emoto podemos concluir que vibrações positivas ou negativas, provocadas por palavras, músicas, imagens ou pensamentos alheios, podem influenciar nossos pensamentos e, consequentemente, nosso corpo, nossas escolhas e ações.


Toda vez que pensamos em nós mesmos, estamos juntando as quatro forças fundamentais. A junção das cinco forças nos leva ao equilibrio emocional pleno. Passamos a nos amar cada vez mais, nos voltando para nosso interior e descobrindo quem realmente somos por trás da máscara. Quanto mais transparente somos com nós mesmos, mais verdadeiros seremos em relação a nossa própria existência.